O melhor da seleção do Nelore Flamboyant na 7ª ExpoGenética
“A arte de selecionar origens para apresentar o ideal”. Com este lema aplicado ao minucioso trabalho de melhoramento genético, a Flamboyant Agropastoril chega para a 7ª edição da ExpoGenética, realizada em Uberaba (MG), entre os dias 16 e 24 de agosto. Ocupando meio pavilhão e com uma sala projetada para receber amigos, clientes e interessados, a marca colocará à mostra 16 animais Nelore PO com o melhor do plantel. 
 
Dentre os destaques, está o grande reprodutor Nettus Flamboyant, filho da Ginasta da Telc e bisneto de Zefec Abdala. O touro chega para representar a linhagem do líder para características maternais, Fadigo da Flamboyant, que morreu no último ano. Com excelente estrutura óssea e grande musculosidade; Fadigo era filho de Fidélio II da Telc e Cuky da Flamboyant e trazia em sua genética um grande raçador Zefec Abdala; possuía excelentes DEP’s, sendo TOP 0,1% no sumário PMGZ/ABCZ e destaque também no CLARIFIDE, com 4% para Habilidade Materna aos 120 na avaliação genômica. Toda essa genética poderá ser adquirida através do sêmen de seu filho Nettus, que será comercializado no evento.
 
No pavilhão, também haverá a apresentação de outros reprodutores, por meio de vídeo, como o touro Hanche da Flamboyant¸ que já tem seu sêmen comercializado devido a sua progênie ter se destacado muito dentro do plantel da empresa. Filho de Fajardo da GB e Farfalha da Jatobá, Hanche traz também em seu pedigree o grande genearca Dumu 9637; possui posterior bem conformado, garupa comprida, plana e coberta, e se destaca pelo comprimento de carcaça, arqueamento e profundidade de costelas. 
 
Para a zootecnista da Flamboyant Agropastoril, Dra. Ângela Fogagnoli, participar da ExpoGenética é de suma importância para a propriedade. “Todo o nosso trabalho é feito em cima de seleção, com animais diferenciados que podem ser repassados para outras empresas. Estamos presente desde a 1ª edição justamente por ser o melhoramento  genético a nossa ênfase. Tudo o que fazemos durante o ano é focado na ExpoGenética”.
 
A Flamboyant Agrospatoril
Fundada em 22 de janeiro de 1990 pelo médico, agricultor e pecuarista Dr. Emílio Serafim, a Empresa Flamboyant Agropastoril Ltda iniciou sua seleção Nelore PO em 2002, quando foram adquiridas matrizes do criador Tito Sampaio, que representam a base de formação do plantel da marca, tendo como linhagens os genearcas Kurupathy, Godhavari, Taj Mahal Imp. e Evarú. Sua primeira propriedade, a Fazenda América, está localizada no município de Luíz Antônio (SP) e tem como principal exercício a produção de cana-de-açúcar. Hoje, conta também com outras duas propriedades: uma no município de Selvíria (MS), onde mantém seu plantel de Nelore PO e o início de uma criação e seleção de animais da raça Guzerá; e outra em Barra do Garças (MT), onde trabalha com cria, recria e engorda de animais a campo, com a inseminação artificial em aproximadamente 1.500 matrizes, só com o uso de reprodutores Flamboyant Agrospastoril.
 
Com um manejo reprodutivo visando ações técnicas para otimização da eficiência reprodutiva, cada passo representa um conjunto de decisões importantes a serem tomadas, visando a lucratividade final. Rodrigo Quirino Leal, médico veterinário da propriedade, afirma que tecnologias como indução de puberdade e IATF, vieram a somar no trabalho, diretamente na antecipação da Idade ao Primeiro Parto, e na diminuição do Intervalo Entre Partos, aumentando, assim, a produtividade do rebanho. “Devemos lembrar sempre da importância do manejo sanitário, realizado de forma planejada e direcionada na prevenção e manutenção da saúde do rebanho”.
 
Chegar a este resultado, não foi uma tarefa fácil. Com 10 anos de trabalho à frente da Flamboyant, Sr. Miro, gestor pecuário, afirma ter encontrado dificuldades no trabalho de monta e de IA com reprodutores dirigidos, por não conhecer, inicialmente, o rebanho de matrizes. Devido a genealogia pesada em seus documentos, começaram então a avaliar o histórico de cada matriz e a buscar, dessa forma, os acertos.
 
“O nosso propósito é de melhorar o que já existia e não deixar o padrão racial cair, além de aliar a parte econômica de todos os indivíduos, mantendo um equilíbrio entre habilidade materna, funcionalidade e consistência genética. Sabemos que é perigoso, mas em alguns momentos tivemos que apurar o grau de sangue, buscando e introduzindo genearcas do passado”, afirma Miro.
No decorrer da seleção do Nelore Flamboyant apareceram bons reprodutores que vieram a despertar o interesse em dar sequência ao rebanho comercial das matrizes existentes na fazenda Ouro Fino e Campeira em Barra do Garças (MT). Há três anos em andamento, este trabalho já vem mostrando uma genética diferenciada e novas linhagens estão sendo introduzidas no plantel, iniciando assim uma "volta às origens”.